Aos meus

O melhor elogio que já recebi não foi dirigido a mim diretamente e não sou menos egoísta por isso.

“Sei que vens de uma família de bons valores.” Quem o disse, disse-o sem conhecer essa família mas eu, que a conheço melhor do que a mim própria, segurei as lágrimas e acenei timidamente que sim.
Acredito que tenho uma família excecional porque não penso duas vezes no que à sua felicidade diz respeito, porque a olho como exemplo a seguir e porque sei que todos os dias faz por ser ainda melhor.
Ter uma família é crescer todos os dias, nem que seja para os lados, na mesa, com a comidinha da mãe, tão tipicamente portuguesa, assim que todos nos juntamos. Ter uma família é saber que o tombo não há-de magoar assim tanto porque, se não me conseguem amparar na queda, tratam de mim até tudo melhorar. Não somos poucos, somos os suficientes. E o amor é incondicional.


3 comentários:

Cláudia S. Reis disse...

E é tão bom que seja assim :)

abiamasdeixoudehaver disse...

Oh tão fofinha *.* aqui, pelo blog, também aparentas ser um rapariga para cima de espetacular. Gosto MUITO de ti. Espero que esteja tudo bem contigo :)

Marta Moura disse...

Tão bom! :)