É Magia

A lareira já tem outro sentido, não aquece só a casa, aquece o coração e junta-nos à sua volta. Assim, já não me custa ter de a limpar todos os dias, o aspirador não pesa porque o coração já não está apertado.
O Dezembro é assim: mágico. Traz o amor com ele, o amor verdadeiro que se torna palpável nos braços de cada um.
Há quem goste dos cheiros que Dezembro traz consigo; o cheiro a Natal, a canela, a maçãs assadas e a bolos de Natal. Desses também eu gosto mas os meus preferidos são o cheiro do café pela manhã, dos cozinhados da mãe que voltam a ser cozinhados-da-mãe nesta altura, até o fogo da lareira deixa um cheiro específico.

Neste Natal, como em tantos outros, vivo o cliché de não querer presentes para além do (tempo) presente. É em Dezembro que ponho a melancolia e o saudosismo de lado e vivo o agora, sem medo do que por aí vem e sem pena do que lá vai.


1 comentário:

Joana Sousa disse...

Que bonito. É tão isso! Dezembro traz uma magia muito própria com ele!

Jiji